terça-feira, fevereiro 17, 2009

Óscares V


Last, but not least... The Curious Case of Benjamin Button.

Já tinha ouvido alguma crítica pela extensão do filme, a brincar a brincar ainda são 2h 45m de história, mas a verdade é que pelo menos para mim passaram a correr, principalmente a segunda parte do filme digamos assim.

Brad Pitt faz um bom papel, mas não é o suficiente para bater Penn ou Langella, nem tanto pela actuação que do meu ponto de vista é muito boa mas mais pelo enfoque que existe nos papéis em causa.
Já relativamente a Cate Blachett são poucas as palavras para a descrever. A personagem não é feita para receber prémios, na verdade existe até uma boa parte do filme em que apenas o pensamento na personagem está presente, mas impressiona a forma como a actriz consegue de uma forma imaculada parecer realmente ter 17, 22, 30, 40, 55, ou 70 anos. E não, não é só uma questão de maquilhagem ou caracterização, Cate Blanchett faz tão perfeitamente de Bob Dylan como de Galadriel. Brutal.


Benjamin Button dificilmente ganhará uma estatueta para melhor filme ou melhor realização, mas a mim tocou-me de uma forma bastante especial... vá-se lá saber porquê. Aconselho vivamente, com calma e uma chávena de chá bem quente, de preferência com chuva lá fora.

Gostei muito.


1 comentário:

Ana disse...

Finalmente alguém que concorda que Blanchett está fabulosa neste filme. E que a dupla funcionou na perfeição.