sexta-feira, julho 13, 2007

Eu mudava umas coisas

Nos últimos dias, principalmente enquanto na minha cidade natal, ouvi várias vezes expressões que referiam o facto de caso alguma pessoa morresse nesse dia, se teria vivido a vida ao máximo…
Pois eu acho que isso não acontece com ninguém. Acho que pode o viver tudo ao máximo é impossível, e mesmo sabendo que amanhã seria o último era impossível viver ao máximo, porque haveria sempre mais alguma coisa imperdivel e irrepetível a fazer.

Quando se fala no assunto é impossível não passar pela sensação de que devíamos curtir mais e realmente se este fosse o nosso último dia podia ter sido bem melhor, mas a verdade é que 10 minutos depois voltamos à nossa vidinha mecânica em que podemos ser felizes mas apenas por acomodação. Claro que falo em maiorias, acredito que possa haver quem viva muito feliz todos os dias, mas eu ainda não descobri essa droga.

1 comentário:

100 Sentidos disse...

E quando descobrires dá-me um bocadinho sim?