terça-feira, julho 24, 2007

O humor

O humor é algo de extremamente subjectivo, e por isso mesmo é que programas como os do Gato Fedorento têm tanta audiências, mas os malucos do riso tinham mais ainda.
O humor pode ser negro, jovial e branquinho ou amarelo, pode “atacar” religião, política, família, sexo, dinheiro, poder ou ser non-sense. Pode-se gozar com loiras, mulheres, homens, maridos, mulheres, alentejanos, tripeiros ou mouros, gordos e magros, ou pode-se satirizar o mais banal dos acontecimentos diários.
Não ter sentido de humor, seja ele qual for, é como ser um calhau sem interesse nenhum no fundo de um rio poluído, num país tipo a América…

Viva o humor, seja ele qual for…

1 comentário:

100 Sentidos disse...

Eu cá gosto mesmo do non-sense!!!